quinta-feira, 17 de outubro de 2019

no que resulta ouvir muito Belchior *E* muito Dead Fish?!? isso mesmo, o poema escrito hoje!

ouvindo: Neil Young, Landing on Water, de 1986.

se eu te contar o que eu já vi 
nessa vida 
tu não me acreditas
se eu te contar porque não durmo de noite 
tu não dormes também 
e tua língua vai coçar 
e contarás pra alguém.
só somos iguais aos nossos pais 
pelos sobrenomes 
e por morarmos no mesmo 
país em eterno subdesenvolvimento
que, quando estava em seu 
apoteótico momento, 
foi tirado da ribalta.
crises de gerações
crises de paradigmas.
é a geração seguinte que limpa o salão de
festas da festa feita pela geração anterior.
a nossa e a seguinte e a posterior
não conseguiremos limpar as das anteriores 
porque tem dos nossos contemporâneos 
que insistem em festejar.
eu não vou dormir essa noite 
pelo visto
pelo visto eu não vou dormir mais 
essa noite
pelo visto vou ver amanhecer de novo
um dia não vai mais haver amanhecer 
pra ser admirado
e eu não quero ser o que vai ver o último
todo dia é o último
todo dia é o último
todo dia é o último


:: 17 de outubro de 2019 :: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você está em solo sagrado!
Agora entalhe com vossas garras na Árvore dos Registros e mostre a todos que virão que você esteve aqui!!!